Censo 2020 – Todas as informações que você precisa saber aqui!

Em 2020 acontecerá o Censo Demográfico, que exige muitas pessoas para se concretizar. Esse trabalho todo é feito pelo IBGE e as vagas são abertas através de concursos público.

censo 2020

Com essa grande previsão de vagas para 2020 muita gente está se perguntando, o que é esse tal de censo demográfico afinal e o que precisa para trabalhar nisso.

Além disso, iremos falar da importância do censo 2020, como funciona, quais são as questões no questionário, cronograma, resultado do censo 2020: população do brasil.

Por isso ao longo deste texto iremos lhe explicar tudo o que você precisa saber sobre o Censo 2020.

Você está pronto para acabar com todas as suas dúvidas sobre o Censo 2020? Então preste muita atenção em cada um dos tópicos que serão abordados a partir daqui…

O que é o IBGE

IBGE é a sigla para o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, que é responsável pela grande maioria das pesquisas sociais no Brasil hoje. Foi criado lá em 1934 e vem desde então sendo o principal provedor de dados sobre o nosso país.

IBGE LOGO

Essas pesquisas e dados permitem que a população saiba da realidade do país e os governantes identifiquem os pontos fracos e busquem maneiras para solucioná-los. Seja através de novas leis ou projetos e benefícios sociais.

Como comentamos no comecinho do texto, é o IBGE que organiza o Censo Demográfico que acontecerá em 2020. Vamos descobrir exatamente o que é esse Censo? Atenção abaixo:

O que é o Censo Demográfico 2020

O Censo Demográfico é a principal fonte que explica as condições de vida da população em cada município do Brasil. É feito com pessoas residentes em todo o Território Nacional.

Para obter esses dados são realizados questionários socioeconômicos com perguntas que abordam o seguinte:

  • Características dos domicílios – Condições, quantidade de banheiros, como é o escoadouro do banheiro, o abastecimento de água, o destino para o lixo produzido, se tem energia elétrica;
  • Emigração internacional;
  • Composição dos domicílios – Número de moradores, responsabilidade, lista de moradores, quem é o responsável, parentesco entre os moradores, responsável pelo domicílio;
  • Características do morador – Cor ou raça, etnia, língua falada, sexo, idade, grau de instrução, rendimento mensal;
  • Mortalidade.

Ainda há outros questionários mais específicos que abordam questões como deficiência ou fecundidade.

O Censo Demográfico é decenal, ou seja, acontece a cada 10 anos e possui abrangência nacional.

Seus resultados são divulgados para o Brasil, Grandes Regiões, Unidades da Federação, Mesorregiões, Microrregiões, Regiões Metropolitanas, Municípios, Distritos, Subdistritos e Setores Censitários.

Agora que você já entendeu exatamente o que é o Censo Demográfico, vamos aprender o motivo para ele ser tão importante? Descubra a seguir!

Porque o Censo 2020 é importante

A grande questão que a população tem ao ver todo o investimento e trabalho que é feito para o Censo Demográfico acontecer é “Porque isso é importante? Que diferença vai fazer para a população?”

A resposta para isso é muito simples: sem esses dados é muito difícil elaborar políticas públicas.

É com as informações do Censo Demográfico que as falhas e as carências aparecem. E é com esses dados precisos que é possível direcionar os investimentos de acordo com as necessidades apresentadas em cada região.

O Brasil é um país enorme, muitas vezes os problemas encontrados lá na região sul não serão os mesmos encontrados lá no nordeste. É preciso questionar e transformações essas informações em ações em prol da população.

Por isso que o Censo Demográfico de 2020 é essencial.

População do Brasil 2020

A população do brasil pode chegar a 210 milhões no 2020, segundo a projeção do IBGE. O número exato será divulgado no resultado do censo 2020.

População indígena 2020

A população indígena subiu de 210mil em 2000 para 730mil em 2010. Esse número deve chegar a 1 milhão no censo 2020. Iremos esperar o resultado pelo IBGE.

Para que o Censo seja possível é necessário bastante mão de obra, por isso será aberto um concurso público com milhares de vagas…

Quantas vagas serão abertas para o Censo

Já foi confirmado que serão abertas mais 234 mil vagas para a realização do Censo Demográfico de 2020. Os exames para concorrer a uma dessas vagas acontecerão agora em 2019, podendo ser chamados para trabalhar a partir de Julho deste mesmo ano.

Dessas vagas 196 mil serão para recenseador, que são as pessoas que irão realizar os questionários na prática, indo de casa em casa conversar com os moradores.

Vamos ver mais informações sobre essas vagas? Leia com atenção a seguir!

Quais serão as vagas abertas

São 234 mil vagas divididas entre diferentes cargos. Cada cargo possui um tempo de contrato, salário e também exige determinado nível de instrução. Veja a relação de vagas abertas para o Censo Demográfico de 2020 abaixo:

  • Coordenador Censitário de Subárea 1 – 600 vagas, nível Médio, salário de R$4000,00;
  • Coordenador Censitário de Subárea 2 – 850 vagas, nível Médio, salário de R$4000,00;
  • Agente Censitário Operacional – 1.760 vagas, nível Médio, salário de R$1800,00;
  • Supervisor – 4 vagas;
  • Agente Censitário Municipal – 6.100 vagas, nível Médio, salário de R$2400,00;
  • Agente Censitário Supervisor – 23.578 vagas, nível Médio, salário de R$2000,00;
  • Codificador Censitário – 120 vagas;
  • Recenseador – 196 mil vagas, nível Fundamental, ganhos de acordo com a produção;
  • Supervisor PA – 1.304 vagas;
  • Recenseador PA – 4.100 vagas.

São muitas oportunidades, não é mesmo?

Quando foi o último Censo Demográfico

O último Censo Demográfico aconteceu em 2010, também mobilizando milhares de pessoas. O tempo de contrato desses concursados variou de 2 meses até no máximo um ano, de acordo com os cargos de cada um.

Conseguiu tirar as suas dúvidas sobre o Censo 2020? Continue lendo.


Censo 2020 – O recenseamento demográfico é uma ferramenta muito útil para conhecer detalhadamente as características de um povo. No Brasil, a última edição do censo foi realizada há quase um decênio atrás. De lá pra cá, estima-se que a população brasileira já tenha crescido mais de 10,4%– ou seja: são quase 20.467.000 pessoas a mais.

censo 2020

O Ministério da Economia, órgão responsável pela entidade que faz a pesquisa – o IBGE – anunciou que em breve iniciarão as contratações dos funcionários que atuarão no IV censo, feito regularmente entre agosto e setembro desde 1920. Muitos especialistas passaram a criticar amplamente as controversas medidas propostas para 2020, comouma redução de 25% no orçamento da instituição responsável. As consequências desta redução serão múltiplas.

Variáveis avaliadas

Inicialmente, será lançado um pré-teste com algumas perguntas básicas abordandoas multímodas faces dos domicílios brasileiros, como condições de ocupação, número de banheiros, abastecimento de água, coleta de lixo, distribuição da energia elétrica,entre outros. Além disto, outras questões norteadoras passearão por áreas tais como emigração internacional e peculiaridades dos residentes de cada domicílio (idade, língua falada,gênero, etnia, educação, renda e mortalidade).

No caso dos indígenas, quilombolas e comunidades tradicionais, haverá, também,adição de algunsoutros metadados, como portabilidade do registro de nascimento, alfabetização e rendimento mensal. Pela primeira vez na história, o censo 2020, que bate à porta de mansões, palafitas ribeirinhas da Amazônia e até favelas, incluirá no banco de informações do governo circunstânciasrelativas aos habitantes de rua ou assentamentos (sem-teto).

Contrastes e involuções

O Brasil é signatário de alguns pactos internacionais vinculados à sustentabilidade, como a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) – e tem,ainda,obrigação de anualmente prestar contas ante o Fundo Monetário Internacional (FMI). Desta maneira, muitos apontam que seria pouco viávelfazer um procedimento desta magnitude sem prezar por uma metodologia solidamente embasada. Ao cortar drasticamente a verba do IBGE – que já tem 1/3 de seus funcionários prestes a se aposentar – e, consequentemente, negligenciando análisesminuciosas dos dados estatísticos, o país estariasob grave risco de exoneraçãodemuitos acordos comerciais relevantes para a economia nacional.

Nos recentes anos, o censotem averiguadocerca de 240 indicadores sociais, financeiros e ambientais que visam corroborar a consonância do desenvolvimento brasileiro aos objetivos globais de progresso inteligente multimodal. Ações como estaobjetivam evitar refletirunicamente dígitos de saldo positivo na balança comercial em detrimento de outros fatores igualmente imprescindíveis, como distribuição de renda, igualdade de gênero, taxas de alfabetização, empregabilidade, situação dos deficientes físicosou mesmoimpacto da carga tributária.

Drauzio Varella, médico imunologista da Universidade de São Paulo (USP), argumenta que relatórios precisos são fundamentais no gerenciamento de setores estratégicos, como o número de vacinas contra a poliomielite a serem distribuídas para crianças em determinado bairro ou da febre amarela ante uma possível epidemia. Não obstante, o que dizer do repasse de recursos como o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (FUNDEB) ou do valor que a União destina aos municípios conforme seu índice de participação, hoje atrelado a contribuições tal o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Boa parte das obras vinculadas a infraestrutura de transportes no Brasil, como a Rodoanel na região Sudeste, também estão vinculadas a algum aspecto censitário.

O futuro do desenvolvimento

De fato, serão visitados mais de 70 milhões de domicílios do território localizados em 5.565 municípios. Nas edições anteriores, eram realizadas 149 perguntas aos entrevistados, então feitas pelos 190.000 recenseadores. Com a redução na verba, no entanto, estima-se que hajam menos informações catalogadas, fato que vem tirando o sono de muitos cientistas ante o receio de apagões de dados situacionais nas regiõesperiféricas do Brasil.

Antes da edição 2020 começar para valer, desde 2018 vem sendo realizados testes-beta dos questionários em 21 municípios oriundos de 14 estados. Um deles é Poços de Caldas, em Minas Gerais, que possui um viés habitacional bastante diversificado capaz de espelhar alguns dos fatores analisados pelo IBGE. Outra inovaçãose propõe a resolver o dilema do residente que não estáem casa no momento da visita ou que, por alguma razão(como falta de tempo ou zelo pela privacidade da família), se recusa a responder as perguntas solicitadas pelo agente. Nestas situações, o cidadão poderá receber um e-ticket com QR code que lhe permitirá fazer tudo isto com mais sigilo e tranquilidade, via internet.

Corte de verba para censo 2020

Muito se discute se a revisão dos questionários do IV censo 2020 seria realizada pela própria autarquia ou por alguma outra firma terceirizada, porém resultados definitivos só teremos, mesmo, quando saírem as autorizações que regulamentam o certame.Sabe-se, outrossim, de que o grupo de interpelações em si consome de 3 a 5% do orçamento, enquanto dispêndios com deslocamento correspondem a 65%. Tudo bem racionalizar o erário, desde quede maneira gradual, sempre condicionada à parcimônia e geração de soluções paralacunasfatuais.

A premissa maior é de este diagnóstico permaneça censitário e, em razão de eventuais contingenciamentos, não passe a tornar-se somente uma pesquisa amostral. De fato, seria um imenso e disruptivo retrocesso na caminhada pela modernização que o país vem buscando nos últimos tempos não priorizar a qualificação de seu aliado histórico em termos matemáticos e científicos.

Para cuidar bem de uma nação, é necessário primeiramente conhecê-la bem. Afinal, o melhor antídoto para a ingerência administrativa ainda é a transparência, aliada indispensável da boa fé em práticas saudáveis de governança. Só assim alcançamos um desenvolvimento real, progressista e, acima de tudo, isonômico.

Trailer Oficial

error: Content is protected !!